terça-feira, 29 de junho de 2010

Receita do chai - o chá típico da Índia







INGREDIENTES:
• 2 l de água mineral;
• Entre ½ e 1 copo de açúcar refinado;
• 2 paus de canela;
• 1 copo de gengibre ralado;
• ½ copo de leite em pó Ninho;
• 2 colheres de chá preto inglês;
• 5 sementes de cardamomo.
MODO DE PREPARO:
1. Medir 2 litros de água;
2. Separar 200ml da água para diluir o leite;
3. Por o restante da água a ferver;
4. Por as sementes de cardamomo no pilão e triturar;
5. Lavar e ralar o gengibre;
6. Por o açúcar e a canela em uma panela e levar ao fogo. Utilizando uma colher de pau, mexer até formar uma calda;
7. Adicionar o gengibre e misturar bem;
8. Acrescentar a água pré-aquecida e o cardamomo;
9. Deixar ferver. Após a fervura, baixar o fogo e aguardar 7 minutos;
10. Diluir o leite e adicioná-lo, deixando aquecer por mais 3 minutos;
11. Desligar o fogo e adicionar as 2 colheres de chá preto. Aguardar 3 minutos;
12. Verificar se a garrafa térmica está pronta para receber o chai;
13. Coar o chai na peneira, depois no filtro e experimentar;
14. Utilizando um funil, colocar o chai na garrafa térmica;
15. Pronto para servir.

“Aceita um chai?”


Confira a reportagem em que o educador DeRose ensina a preparar um delicioso chai no  site Yôga em Movimento.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Frase do dia


Para se alcançar a excelência técnica, é necessário o aprofundamento em uma única modalidade. Quem pratica várias, beira a superfície de todas e nunca usufrui a profundidade.

Marina Engler

segunda-feira, 21 de junho de 2010

OFICINA de MANTRA



Domingo, dia 20/6, aconteceu no Vitória Régia, nossa oficina de mantra pelo CANJA - Festival de Artes Integradas de Bauru.

Foi um momento de muitos treinamento além do mantra propriamente dito. Após a execução dos kirtans (tipo de mantra de efeito extroversor, com melodias e palmas), experimentamos um pouco da técnica chamada mantra pránáyáma e em seguida uma concentração no som do didgeridoo.

O que me deixou mais feliz foi o bháva - atitude interior - de todos que participaram. Foi isso que alimentou a força do grupo e proporcionou uma bela vivência individual e coletiva.

Gostaria de deixar expressos aqui, meus agradecimentos a Fer Vasconcelos que tocou o djembê e ao Cauê Reis que ficou no didgeridoo e no djembê.

Parabéns para a organização do Festival, que foi um grande sucesso, promovendo a arte, em suas muitas vertentes, em distintos locais da cidade.

Veja as fotos tiradas pela amiga e também praticante do Nosso Método, Marcia Vasconcelos.

E também as fotos de Luis Germano no site do Festival Canja.

Por Marina Engler

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Método DeRose - força, poder e energia






Veja a diferença de uma prática que expressa força, poder e energia e outra já bem estereotipada.

Nós, do Método DeRose propomos uma filosofia que proporciona uma reeducação comportamental progressiva e espontânea, que utiliza como ferramenta técnicas respiratórias, orgânicas, relax, concentração, meditação, entre outras.
Aliás, o meu texto disse tudo em tão poucas palavras que outras modalidades também precisaram reformular sua forma de divulgação. Quando um indivíduo se aprimora, todos os outros também se aprimoram. Isso é memética!
Como já escreveu Patáñjali em seu célebre Yôga Sútra, a meta do Yôga é o samádhi, ou seja, a hiperconsciência. E para alcançarmos essa meta é necessário uma disciplina de uns bons anos. Por isso nosso público é jovem, sadio, de bem com a vida. Nada de preconceitos! Afinal, você acharia estranho um professor de kung-fu, ballet ou ginástica olímpica dizer que seu público são pessoas jovens que possam desenvolver tal arte? Enfim, uma coisa é certa, minha formação não é de terapêuta e por uma questão profissional e ética não posso oferecer terapia.

O destaque no JC ficou muito bom, a imagem linda (foto tirada pela minha aluna e grande amiga Fer Vasconcelos, jornalista e fotógrafa)*, pena que o telefone para contato saiu errado, mas ainda temos o site que salva!

*Essa foto faz parte do acervo do Projeto Força, Poder e Energia que estamos (eu e a Fer) desenvolvendo e que resultará, entre outras coisas, numa exposição fotográfica.

Uma ótima semana a todos!

Marina Engler

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Sânscrito


O sânscrito é a língua utilizada nas práticas do Nosso Método, definindo os termos técnicos. Como estamos estudando os mantras, aproveite para aprimorar seu sânscrito com o CD Treinamento de sânscrito, fazendo um free download do mesmo no site do Método DeRose.

Até a próxima aula.

Marina Engler

Letras dos mantras da aula de hoje


Ricardo Melo e Caio Melo, autores do livro O poder do mantra, na noite de autógrafos do DeRose Culture SP 2009.


1. Shambhô Mahádêvá


Shambhô Mahádêva Chandrachuda,(2x)
Shankara samba sada Shiva. (2x)
Gañgadhara hara kailasa vasa,(2x)
Páhi mám Parvatí ramana.

2. Hê Kalyaní

Hê Kalyaní, hê Bhavání,
Hê Mahêshwarí namô namah.
Shaktí Durganí namô namah,
Shaktí Bhavání namô namah.

3. Kailash

Kailash ki Shaktí Shiva Shankara ki jay jay. (2x)
Yamuna ki jay jay Ganga ki jay jay. (2x)

Fonte: O poder do mantra.

Mantra e um pouco de sânscrito


Faça sua parte!


Plante uma árvore!

Eu e uma árvore em Brotas





terça-feira, 1 de junho de 2010